Topo
Giuliana Bergamo

Giuliana Bergamo

Categorias

Histórico

Dia das crianças é para consumir, sim! Com consciência

Giuliana Bergamo

10/10/2019 09h00

Dia das Crianças é uma data ótima para dividir famílias por causa de uma polêmica. De um lado os que entram na onda do consumo desenfreado e entopem as crianças de brinquedos. Do outro, pais e mães que, em nome da consciência ambiental, blindam seus filhos e substituem as compras por passeios, feiras de trocas ou, simplesmente, por um dia comum, negando a data.

Já eu, vou confessar, não me sinto à vontade em nenhum desses papeis. Comprar só por impulso ou para substituir qualquer outra coisa (afeto, presença…) não é legal e me causa desconforto. Mas somos pessoas do século 21 e eu não consigo negar que comprar coisas que desejo me causam, sim, certo prazer.

Por que negar isso às crianças? Ou: como permitir que tenham a experiência da boa compra ou da espera por um presente sem correr o risco de que virem compradores em série?

Foi diante desse dilema (#classemediasofre) que, anos atrás, quando minha filha era ainda uma bebezinha, eu e o pai dela criamos uma regra. Primeira filha, primeira neta, primeira bisneta, primeira sobrinha, na época, ela era naturalmente entupida de presentinhos de todos os lados.

Até que eu pedi um tempo às pessoas queridas. Se continuássemos naquele ritmo, a coisa seria banalizada e, provavelmente, os presentes perderiam o sentido essencial de representar o carinho de uma pessoa pela outra.

De lá para cá, estipulamos que eles só seriam bem-vindos em datas específicas: aniversário, Natal, Páscoa e… Dia das Crianças! Tem funcionado. Sim, eu passo semanas respondendo "quantos dias faltam para…" ou dizendo "coloca na lista" sempre que escuto "mãe, compra um…". Mas acredito que, assim, meus filhos estão aprendendo a consumir, sim, mas de forma consciente.

Sobre a Autora

Giuliana Bergamo é jornalista e editora de Ecoa. Em mais de 15 anos de profissão, se orgulha por ter varrido o país (e uns cantos fora dele) em busca de boas histórias para contar. Elas foram publicadas nas reportagens que produziu para os veículos pelos quais passou – Veja, Veja-SP, BandNews FM, Viagem e Turismo. Entre os anos de 2015 e 2018, comandou o Prêmio CLAUDIA, então a maior premiação feminina da América Latina.

Sobre o Blog

Causos, dicas e reflexões sobre as crianças e o lugar da infância na construção de um mundo melhor.